Variedades

Procon alerta: "Bancos devem cumprir Lei dos 15 Minutos", diz Salomão

Recentemente, 21 agências foram autuadas pelo Procon-MS.

"A gente entende que isso é um direito do consumidor que foi conquistado por lei, portanto, deve haver o respeito por parte do fornecedor”, afirma Marcelo (Divulgação)

O Procon-MS autuou, novamente, agências bancárias por não cumprimento da “Lei dos 15 minutos”. Recentemente, 21 bancos foram fiscalizados e todos foram autuados, entre eles o Banco do Brasil (UFMS); Caixa Econômica Federal, Ypê Center, Santa Fé, Rodoviária e 13 de Maio; Bradesco, Cachoeirinha e Prefeitura Municipal e o Santander, Assembleia Legislativa. A ação é feita em todo Mato Grosso do Sul.

Segundo o superintendente do Procon-MS, Marcelo Salomão, a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), principal entidade representativa dos bancos brasileiros, esteve em Campo Grande há pouco tempo e foi questionada sobre essas situações. “Estamos ansiosos esperando pela resposta da Febraban. A gente não consegue aceitar que empresas desse segmento, que faturam bilhões no ano, não consegue respeitar, sequer, uma prática simples e humilde, que é atender o consumidor em tempo legal: 15 minutos nos dias normais, 20 minutos no dia de pagamentos e 25 minutos em véspera de feriados”.
Segundo Marcelo, a fiscalização tem encontrado atendimentos em torno de uma a duas horas. “O Procon vai continuar fiscalizando. Nos temos outras ações direcionadas para bancos, a gente entende que isso é um direito do consumidor que foi conquistado por lei, portanto, deve haver o respeito por parte do fornecedor”, e afirma, “não estamos pedindo favor ao banco, estamos pedindo o cumprimento da lei”.

Marcelo Salomão destaca que os consumidores são prejudicados com essa demora, e os bancos deveriam implantar mecanismos para atender o público no prazo legal. Segundo ele, os idosos, por exemplo, não tem a mesma facilidade de resolver questões bancárias por aplicativos de celulares e precisam deslocar-se a alguma agência e, por muitas vezes, não conseguem ser atendidos no prazo legal.

A justificativa de muitos bancos são a alta demanda de pessoas em dias de pagamento. “Nesse período, contrate novas pessoas, tenho certeza que problema não é dinheiro, é a boa vontade”, conclui Marcelo Salomão. Além do respeito no limite do tempo, os bancos precisam ter fila especial para idosos e banheiro adequado à acessibilidade. (Com informações JD1).
Denuncias de consumidores poderão ser feitas diretamente no Procon de Itaporã, Rua Camilo Hermelindo da Silva, 830 - Terminal Rodoviário - Sala 06. 

Comentários