Saúde

‘Geladeiras para armazenar vacinas em postos de saúde de Dourados não são adequadas’, diz funcionário

Se não bastasse o equipamento errado, muitos postos de saúde, sequer, têm geladeira funcionando.

Para conservar uma vacina é preciso que a geladeira monobloco - Foto: Pixabay Para conservar uma vacina é preciso que a geladeira monobloco - Foto: Pixabay

Depois de inúmeras reclamações sobre o armazenamento das vacinas nos postos de saúde de Dourados, um funcionário da unidade básica, que preferiu não ser identificado, disse que as geladeiras que têm dentro das salas de vacina não são ideais. 

O correto, de acordo com o funcionário, é um refrigerador de vidro com termômetro para indicar a temperatura. Infelizmente, conforme ele explicou, as geladeiras que têm nas unidades de saúde do município, iguais as das residências, não são apropriadas. Para conservar uma vacina é preciso que a geladeira monobloco (sem divisão) esteja com temperaturas entre de 2 a 8 graus. 

Se não bastasse o equipamento errado, muitos postos de saúde, sequer, têm geladeira funcionando. Por isso, a prefeitura precisa ir todos os dias, entregar os frascos na unidade e recolher posteriormente. Com isso, a imunização é feita apenas de manhã, por um período de tempo muito curto, conforme relataram as mães.

Marçal Filho

Diante do problema enfrentado pela população, o deputado estadual Marçal Filho (PSDB) disse que vai fazer uma solicitação, amanhã (7), na Assembleia Legislativa, para saber da prefeitura sobre o assunto. 

 

Comentários