Saúde

Com medo de atrasos nos salários, funcionários da UPA e do Hospital da Vida ameaçam paralisação

Informações que chegaram a eles é de que os pagamentos podem atrasar e, se for pago nesta semana, será parcelado.

Os servidores informaram que vão fazer paralisação até que a situação seja resolvida (Foto: reprodução) Os servidores informaram que vão fazer paralisação até que a situação seja resolvida (Foto: reprodução)

Mesmo com a intervenção municipal nos serviços da Fundação de Saúde de Dourados (Funsaud) para melhorar a situação na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) e no Hospital da Vida, trabalhadores continuam reclamando da falta de planejamento e administração. 

Diante disso, servidores de enfermagem que atendem nas duas unidades de saúde estão preocupados com a possível falta de pagamento salarial do mês de junho, que, pela lei, deve ser pago até esta sexta-feira (5). Informações que chegaram a eles é de que os pagamentos podem atrasar e, se for pago nesta semana, será parcelado. 

Caso isso aconteça, os trabalhadores informaram que vão fazer paralisação até que o problema seja resolvido. Conforme eles, além do salário ser baixo, sem aumento há três anos, há a questão da superlotação, falta de equipamentos básicos  e déficit de médicos.

“Então, já estamos nos organizando, se não sair, vamos parcelar nosso atendimento também”, disse uma funcionária, que prefere não ser identificada.

De acordo com a funcionária, além destas questões, o FGTS não é depositado desde 2016.

 “Somos totalmente desvalorizados, e agora essa, de pagar os salários atrasados e parcelados, não vamos abaixar a cabeça e deixar que nos prejudique, pois temos família e responsabilidade para honrar”, desabafou. 

Contato com a secretaria de Saúde

A reportagem da 94FM entrou em contato na noite desta terça-feira (2) com a secretária de saúde Berenice de Oliveira Machado de Souza, nomeada como interventora da Fundação, e foi informada que o pagamento vai sair até quarta-feira da próxima semana, dia 10. 

Intervenção na Fundação que administra UPA e Hospital da Vida

No último dia 13 de junho foi publicado no Diário Oficial do Município decreto que declara intervenção municipal nos serviços da Fundação de Saúde de Dourados (Funsaud).

A Funsaud é responsável pela gestão administrativa e hospitalar do Hospital da Vida e da UPA (Unidade de Pronto Atendimento), e com o decreto publicado naquele dia, pelos próximos seis meses, o controle passar a ser da secretária de saúde Berenice de Oliveira Machado de Souza, nomeada como interventora da Fundação, e Maria Izabel de Aguiar, que passa a ser coordenadora geral.

De acordo com decreto, que foi assinado pela prefeita Délia Razuk no dia 11 de junho, fica determinada a intervenção pelo Poder Executivo Municipal de Dourados na Funsaud e, a partir do dia 13, a administração municipal tem responsabilidades como: promover compras de equipamentos, medicamentos, insumos e suprimentos, promover contratações - inclusive com a utilização da hipótese de dispensa por emergência, elaborar o plano de recuperação da gestão, dos direitos e obrigações da Funsaud.

O Hospital da Vida a UPA atendem, além de Dourados, mais 32 municípios da região, com uma estimativa de 800 mil pacientes.

Comentários