DOURADOS

“Caindo aos pedaços”, PAM só começará a ser reformado em janeiro

Há mais de uma década não foram feitas reformas no PAM. - Crédito: Vinicios Araújo Há mais de uma década não foram feitas reformas no PAM. - Crédito: Vinicios Araújo

Há mais de uma década sem receber nenhum reparo estrutural, finalmente os milhares de pacientes que passam pelo PAM (Pronto Atendimento Médico) de Dourados devem ser beneficiados pela tão prometida reforma da unidade. Atualmente, o local mal oferece banheiros em condições de uso.

Janelas quebradas, portas desativadas, cadeiras e bancos danificados, pintura feita há cerca de 10 anos, rachaduras por todo lado. 

“Disse pra ela que só voltaria se reformassem”, contou ao Dourados News

Ele relembrou que na primeira vez que coordenou o pronto atendimento, tudo era novinho. “Dá dó de ver o que virou isso aqui”, lamentou.

Djalma afirmou que por alí passam cerca de 12 mil pessoas por mês. São ao todo, além da população douradense, 34 municípios atendidos para dezenas de especialidades. 

Segundo o servidor, em 7 de janeiro as obras de reforma começam, fato confirmado pelo secretário de obras do município, Tahan Sales. Os trabalhos iniciarão no primeiro bloco, onde funciona o serviço de raio-x, que ficará desativado, e a ultrassonografia, que será transferida para o CAM (Centro de Atendimento à Mulher).

Em outubro a prefeita Délia Razuk finalmente assinou o termo de homologação da contratação de empresa construtora.

O valor do contrato ficou em R$ 690 mil de R$ 1 milhão empenhados pelo deputado Elizeu Dionízio em março de 2017. Com a sobra de R$ 310 mil ainda não sabe o que será feito, segundo o secretário de obras Tahan Sales.

“Ainda estamos vendo o que vamos fazer com isso aí”, disse.

O casal amambaiense Vanda Ajala Gonçalves (67) e Valdenir Marques Gonçalves (64) chegaram em Dourados nas primeiras horas da manhã. Essa já é a 4ª vez que eles vêm para o PAM em busca de consulta com o pneumologista da unidade. 

Ao avaliar as condições estruturais da unidade, Valdenir foi enfático: “péssima”. 

“Nem cadeira pra sentar nesse lugar, não tem banheiro. Quem vem aqui não vem porque gosta, vem porque tá precisando, tá doente. Na minha opinião isso aqui tá um lixo”, disse.

PROMESSAS

Ainda em março do ano passado, além de Elizeu Dionízio (PSB), o senador Pedro Chaves (PRB) e o deputado Dagoberto Nogueira (PDT) também anunciaram envio de recursos para a finalidade, porém, até o momento não saíram do papel. 

Comentários