Política

Reinaldo vai a Brasília para garantir acesso a ponte sobre o Rio Paraguai

Compromisso para acelerar licitação do anel viário de Porto Murtinho foi firmado junto a diretor da Itaipu Paraguai

Rodrigues (segundo à esquerda) ouviu de Reinaldo compromisso para acelerar obras de anel viário. (Foto: Divulgação) Rodrigues (segundo à esquerda) ouviu de Reinaldo compromisso para acelerar obras de anel viário. (Foto: Divulgação)

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) assumiu nesta terça-feira (14) em Porto Murtinho –a 431 km de Campo Grande– compromisso junto ao diretor-geral da Itaipu Paraguai, José Alberto Alderete Rodrigues, de negociar com o governo federal a celeridade na liberação de recursos para a obra do anel viário que vai ligar a BR-267 à ponte sobre o Rio Paraguai, a cerca de 12 quilômetros da área urbana da cidade. A travessia será construída pela multinacional, ligando Murtinho a Carmelo Peralta e viabilizando um trecho importante do corredor bioceânico rumo ao Chile e ao Oceano Pacífico.

O diretor da Itaipu Paraguaia está em Porto Murtinho para discutir detalhes da ponte, incluindo uma vistoria ao local escolhido para a obra. Reinaldo disse a Rodrigues que já deu início às discussões com o Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) para concluir, o mais rapidamente possível, o projeto executivo da obra do contorno, que demandará pontes de concreto em áreas alagáveis.

Segundo o governador, a contratação do projeto já foi deflagrada, e a obra deve sair do papel em 2020. Reinaldo ainda foi oficialmente convidado a participar de dois encontros entre os presidentes do Brasil, Jair Bolsonaro, e do Paraguai, Mário Abdo Benitez, em Assunção e Campo Grande, em datas a serem definidas, para discutir estes e outros projetos. O governador de Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM), também deve participar das agendas.

Inspeção – Reinaldo e Rodrigues vistoriaram o local da ponte, considerada “um sonho de décadas entre brasileiros e paraguaios que se transforma em realidade, integrando definitivamente o Brasil e o Paraguai”, como afirmou o governador. Ele ainda destacou que a ponte encurtará distâncias e reduzirá trâmites alfandegários para o comércio com Argentina, Chile e Paraguai.

A Itaipu do Paraguai vai construir a ponte, ao custo de US$ 75 milhões, contando com respaldo do governo paraguaio. A disposição em acelerar a licitação da obra foi elogiada pelo governador sul-mato-grossense. A estrutura terá 680 metros de comprimento. Do tipo estaiada, terá vão que permitirá navegação, não prejudicando assim a hidrovia.

Rodrigues, por sua vez, antecipou que já está sendo contratado o estudo socioambiental da ponte para dar qualidade à obra. A previsão é de que a obra saia do papel em um ano e meio.

A inspeção também foi acompanhada pelo secretário estadual de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Agricultura Familiar e Produção, Jaime Verruck, pelo conselheiro da Itaipu Brasil, Carlos Marun, pelo presidente da Assembleia Legislativa Estadual, deputado Paulo Correa (PSDB), e pelo ex-prefeito de Porto Murtinho, Nelson Cintra.

Comentários