Política

Justiça determina recondução de Idenor ao mandato na Câmara

Recondução será nesta terça, às 11h; o parlamentar estava afastado desde 5 de dezembro, após operação do MPE

Vereador Idenor retoma ao cargo nesta terça - Foto: Thiago Morais/CMD Vereador Idenor retoma ao cargo nesta terça - Foto: Thiago Morais/CMD

Após decisão da 1ª Câmara Criminal do TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), a Câmara Municipal de Dourados convocou Idenor Machado (PSDB) para recondução ao mandato nesta terça-feira, às 11h.

O parlamentar estava afastado da função desde 5 de dezembro, em virtude de decisão judicial. Com a medida, o suplente Toninho Cruz (PSB) que ocupa a vaga deixada por Idenor na Casa deixará o cargo.

Idendor foi alvo da Operação Cifra Negra, juntamente com os vereadores Pedro Pepa (DEM) e Cirilo Ramão (MDB), desencadeada para combater supostas fraudes licitatórias na Câmara de Dourados.

Eles chegaram a ser presos em 5 de dezembro de 2018 e afastados dos cargos, por determinação judicial, no dia 12 daquele mesmo mês.   Desde então, chegaram a retomar os postos no Legislativo, mas sofreram novas derrotas na Justiça. 

Cirilo e Pepa ocuparam novamente seus cargos há duas semanas, no entanto, somente Cirilo compareceu a sessão de 23 de setembro. Já na sessão da semana passada e  na desta segunda (07), nenhum deles compareceu. 

O motivo seria um impasse jurídico que aguardam do TJMS para saber se podem se encontrar no plenário. Por permanecerem juntos no mês de agosto, chegaram a ser presos por dois dias. Por recomendação da defesa, Cirilo e Pepa optaram por aguardar essa decisão judicial. 

Comentários