Política

Governo aprova benefícios fiscais para dez empresas no Estado

Incentivos foram aprovados durante reunião do Fórum MS Indústria, realizada este mês

Canteiro de obras da Hinove Agrociência, em Rio Brilhante, uma das empresas beneficiadas (Foto: Divulgação) Canteiro de obras da Hinove Agrociência, em Rio Brilhante, uma das empresas beneficiadas (Foto: Divulgação)

O governo estadual aprovou incentivos fiscais para dez empresas instaladas em Mato Grosso do Sul. Os benefícios foram aprovados durante reunião do Fórum MS Indústria, realizada este mês. A deliberação foi publicada na edição de hoje do Diário Oficial do Estado.

Os conselheiros do Fórum ratificaram benefícios fiscais para quatro projetos de implantação: Colecta Reciclagem e Gestão Plena de Resíduos S.A. (Campo Grande), Hinove Agrociência S.A. (Rio Brilhante), Pé com Pé Calçados Ltda (Paranaíba) e Unir Indústria e Comércio de Produtos de Higiene Ltda (Três Lagoas).

Outros quatro projetos de ampliação - todos localizados em Campo Grande - foram beneficiados. São eles: BR Indústria de Tintas Ltda, Berton Indústria de Plásticos Eireli, Centro Química Indústria Ltda e DR Indústria e Comércio, Importação e Exportação de Alimentos Ltda.

O projeto de ampliação da Rio Amambai Agroenergia S.A., de Naviraí, e a solicitação de terreno da Copacentro (Cooperativa Agropecuária do Centro Oeste), de Dourados, também tiveram pedidos ratificados pelo Fórum MS Indústria.

O governo do Estado ainda indeferiu as solicitações de MMSG Comércio Importação e Exportação de Cereais Ltda e da Sancristo Saúde e Meio Ambiente Ltda, as duas de Dourados.

Por sua vez, a Fatex Indústria, Comércio, Importação e Exportação Ltda, de Três Lagoas, teve ratificado pedido de reconsideração para receber incentivos fiscais.

O Estado concede benefícios por meio do Fadefe (Fundo de Apoio ao Desenvolvimento Econômico e de Equilíbrio Fiscal do Estado), criado em outubro de 2017. O programa concede incentivos fiscais de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) até 2032 em troca de investimento e geração de empregos.

Comentários