Policial

Preso professor que fingia ser massoterapeuta para cometer abusos

Educador já respondia pelo mesmo crime em Recife e teria feito 5 vítimas em Ponta Porã. Ele foi localizado em SP

Fachada da delegacia da Mulher de Ponta Porã, responsável pelo caso (Foto: Porã News) Fachada da delegacia da Mulher de Ponta Porã, responsável pelo caso (Foto: Porã News)

Foi preso na noite desta terça-feira (9) na cidade Cachoeira Paulista, em São Paulo, o professor de 48 anos que fingia ser massoterapeuta para abusar de adolescentes de Ponta Porã. O educador, que já respondia pelo mesmo crime em Recife, foi denunciado por cinco menores de idade e estava foragido desde o último dia 28.

De acordo com informações da delegada Marianne Cristine de Souza, da DAM (Delegacia de Atendimento à Mulher), a prisão aconteceu depois de equipe de investigação receber informação de que o autor estava na Canção Nova, conhecida avenida da cidade paulista. “Nós acionamos a Polícia Militar de São Paulo, que conseguiu prender ele por volta de 22h30”, explica.

Após a prisão, o professor foi encaminhado para Lorena, em São Paulo. Ele vai responder pelo crime de Importunação Sexual que prevê pena de 1 a 5 anos.

O caso - Uma das vítimas procurou a DAM e denunciou que o suspeito se dizia terapeuta e convidava as vítimas para ir até a casa dele fazer massagens com pedras, o que, segundo ele, alinharia e desenvolveria os chacras do corpo.

Durante as sessões, ele aproveitava a proximidade com as meninas para tocar o corpo das vítimas sem consentimento e fazer perguntas de cunho sexual.

De acordo com informações do site Porã News, o professor já respondia pelo mesmo crime na cidade de Recife, onde morava. Ele teria fugido depois de ser demitido da escola onde dava aulas.

Comentários