Esporte

Palmeiras vence o Vasco em São Januário e é campeão brasileiro de 2018

Deyverson, ao centro, fez o gol da vitória do Palmeiras sobre o Vasco - Foto: Marcio Alves / Extra Deyverson, ao centro, fez o gol da vitória do Palmeiras sobre o Vasco - Foto: Marcio Alves / Extra

Chega de adiamentos. O título de campeão brasileiro de 2018 tem um dono: o Palmeiras. Com uma campanha de respeito, de um time que alcançou a 22ª rodada seguida sem perder, a equipe paulista faturou pela décima vez o troféu mais importante do país. A confirmação se deu neste domingo, com a vitória sobre o Vasco, por 1 a 0, com um gol do atacante Deyverson.

Para o vascaíno, um sentimento paradoxal de saber que o placar ainda o mantém sob ameaça de rebaixamento, mas, ao mesmo tempo, sepulta as pretensões do maior rival, o Flamengo.

Assim, o jogo contra o Vitória, na rodada final, será de festa para os palmeirenses. Já o Vasco visitará o Ceará, em Fortaleza.

Quando o imponente alviverde surgiu no gramado de São Januário, já se sabia que a tarde poderia ser histórica. A vantagem de cinco pontos sobre o principal perseguidor dava uma tranquilidade que trazia consigo uma ansiedade para acabar com qualquer ameaça matemática ao título.

Por conta disso, explica-se a dificuldade de dar fluência ao jogo, sobretudo porque o Vasco não economizou esforços, segurando-se enquanto deu. Mas depois de um primeiro tempo truncado, o talento de Dudu abriu um clarão na defesa vascaína. O passe daquele que tem tudo para receber os louros de melhor jogador da competição deixou Willian muito bem posicionado para escorar em direção ao meio da área. Lá, a bola encontrou o atacante Deyverson, que fez o gol da confirmação do título.

- Parabéns para o grupo. Eu recebi muita crítica, tive polêmica e o grupo nunca me abandonou - agradeceu o atacante.

O Palmeiras conquistou seu décimo título de campeão brasileiro com a força da grana de seu patrocinador, que reuniu titulares e reservas com vaga em qualquer clube da Série A, e com o pragmatismo de Luiz Felipe Scolari, que herdou um elenco desarticulado e construiu um sistema de jogo direto e sem requintes, mas vencedor. Desde que o técnico gaúcho voltou à Academia de Futebol no bairro da Barra Funda, o Palmeiras não perdeu mais no torneio nacional.

Herdeiro da equipe de Roger Machado que, em 15 rodadas, sofreu 15 gols e quatro derrotas, o desempenho alviverde de Felipão é demolidor. Em sua casa, a Arena Palmeiras, ganhou todas. Criou-se uma máquina de vencer, alheia às oscilações de Flamengo, São Paulo e Internacional, os líderes passageiros do certame.

Os maldosos dirão que faltou show; de fato, o Palmeiras só conseguiu uma goleada na rodada passada, contra o América-MG. E daí? No Campeonato Brasileiro com a pior média de gols da era dos pontos corridos (desde 2003), quem pode ensinar o Palmeiras a vencer mais e melhor?

 

Comentários