Esporte

Operário perde gols, jogo em casa e se complica no Brasileiro

União marcou na reta final os gols da vitória por 2 a 0 no Jacques da Luz

União segurou a pressão do Galo e marcou na reta final os dois gols do jogo / Reprodução/TV FFMS União segurou a pressão do Galo e marcou na reta final os dois gols do jogo / Reprodução/TV FFMS

Se a lei do futebol “quem não faz, leva” precisar de uma comprovação prática, a partida entre Operário FC e União-MT pela Série D do Campeonato Brasileiro pode servir como exemplo. Neste domingo (12), em Campo Grande, o Galo recebeu o time mato-grossense, foi melhor na maior parte do jogo, perdeu oportunidades e, na reta final, levou os gols da derrota por 2 a 0. A partida foi acompanhada por 426 torcedores, com renda de R$ 3.940,00.

A derrota segura o time alvinegro na lanterna do Grupo A11, ainda sem pontuar. A liderança está dividida entre Patrocinense-MG e Anapolina-GO, que empataram em 1 a 1 no sábado e somam quatro pontos. O União agora tem três, em terceiro. A busca por recuperação do Operário começa no sábado (18), no Estádio Jonas Duarte, contra a Anapolina, fechando o turno. O União joga contra o Patrocinense no Estádio Luthero Lopes, no dia 20. 

Jogo

A primeira chance do Operário no Estádio Jacques da Luz veio aos nove minutos em jogada ensaiada. Lucas Kattah cobrou falta da intermediária, Bruno Centeno desviou para área e Ygor quase chega na bola antes do goleiro Neneca, que fez a defesa. No minuto seguinte, Ygor lançou Regis Wenzel na área e o atacante pegou de primeiro, obrigando Neneca a fazer grande defesa. O União assustou o goleiro Jotta apenas aos 34 minutos. Léo Coca recebeu pela esquerda e bateu da entrada da área, mas pela linha de fundo. Apesar do esforço dos dois lados, foram para o intervalo sem gols.

Na volta para o segundo tempo o Galo quase marca já no primeiro ataque. Cadu, próximo à área, se livrou da marcação e bateu no canto para mais uma boa defesa de Neneca. Aos quatro, Oscar apareceu na frente do Jotta e obrigou o goleiro operariano a trabalhar bem, evitando o gol do União. Aos 18 mais uma vez Neneca evitou o gol do Galo. Alan cobrou escanteio, Wenzel desviou de cabeça no primeiro pau e o goleiro defendeu com o pé. A resposta foi imediata e Goteira, no contra-ataque, saiu na frente de Jotta, mas o goleiro fechou bem o ângulo, evitando o gol. 

O jogo seguiu movimentado e aos 26, Fernandinho recebeu de Ygor, invadiu a área e tocou na saída de Neneca, mas a bola bateu na trave e saiu. Aos 31, outra bola na trave, agora em conclusão de Cadu após bate-rebate na área. No melhor momento do Galo, quem marcou foi o União. Aos 34, Adinil arriscou de fora da área, a bola bateu em Centeno e voltou para o próprio Adinil arriscar de novo, desta vez com direção. A bola tocou no chão e tirou qualquer chance de defesa de Jotta, morrendo na rede. Na busca pelo empate, o Operário foi para pressão e ficou exposto. Aos 49, Adinil foi derrubado por Jotta na área. Pênalti que Goteira cobrou com precisão e fechou o placar em 2 a 0. 

Comentários