Esporte

Após goleada do Fluminense, Paulo Autuori deixa o Atlético Nacional

Treinador brasileiro estava pressionado pelos maus resultados do time

Autuori estava no cargo desde janeiro deste ano (Arnd Wiegmann/Reuters) Autuori estava no cargo desde janeiro deste ano (Arnd Wiegmann/Reuters)

A goleada por 4 a 1 do Fluminense sobre o Atlético Nacional (Colômbia), na noite desta quinta-feira, no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro, pela rodada de ida da segunda fase da Copa Sul-Americana, causou a demissão do treinador  Paulo Autuori, que estava no cargo desde janeiro.

“O Atlético Nacional relata que o professor Paulo Autuori renunciou como técnico da equipe profissional. O próximo jogo contra o Deportivo Cali, no domingo, pela quarta vez consecutiva, será liderado pelo técnico Alejandro Restrepo e seu assistente técnico, Nicolás Herazo. Ao Professor Paulo Autuori, agradecemos pelo seu trabalho e pela sua qualidade humana durante estes meses na instituição Verdolaga e desejamos o melhor sucesso no seu futuro”, disse a nota publicada pelo clube em seu site.

Além da goleada no Rio, Autuori vinha sofrendo críticas pelos maus resultados na temporada – o Atlético Nacional é o quarto e último colocado no seu grupo no quadrangular do Torneio Apertura da Colômbia. Está atrás de Deportivo Cali, Deportes Tolima e Junior Barranquilla. Na Copa Libertadores, o time parou na terceira fase preliminar, sendo eliminado pelo Libertad, do Paraguai.

O jogo de volta entre Atlético Nacional e Fluminense será na próxima quarta-feira, 29, no estádio Atanásio Girardot, em Medellín, na Colômbia. O clube brasileiro pode perder por até dois gols de diferença que garante vaga nas oitavas de final. Os colombianos se classificam se fizerem 3 a 0 – há o critério do gol marcado fora de casa – e um 4 a 1 para a equipe colombiana leva a decisão para os pênaltis. Quem avançar enfrenta o vencedor de Peñarol, do Uruguai, e Deportivo Cali.

Comentários