Home / Destaque / Instituições de Dourados se unem para combater Assédio Sexual e Moral

Instituições de Dourados se unem para combater Assédio Sexual e Moral

A iniciativa provida pela 13ª promotoria de justiça de Dourados

Dr. Jorge Luiz de Oliveira da Silva, Juiz-Auditor da Justiça Militar da União – Foto: Adilson Domingos

Aconteceu na noite de terça-feira (12) no auditório da UFGD em Dourados a Palestra com o tema “Mulheres de Farda Realidade: Oculta”.

A iniciativa promovida pela 13ª promotoria de justiça de Dourados e organizado pela Sargento do Corpo de Bombeiros Priscila e pela Cabo da Polícia Militar Gleice, contemplou a realização de um seminário onde foi discutido diversos assuntos relacionados ao tema “Assédio” desde moral ao sexual.

Com duração de 1 hora e meia o Dr. Jorge Luiz de Oliveira da Silva, Juiz-Auditor da Justiça Militar da União que há anos pesquisa o assunto, discutiu e abordou diversos temas relacionados que podem ser acessados através do site Prof Jorge Luiz.

Professor de Criminologia, Direito Penal/Direito Processual Penal e Ética; Mestre em Direito Público e Evolução Social; Pós-Graduado em Educação Cognitiva e Valores Éticos; Pós-Graduado em Filosofia; Pós-Graduado em Direito Penal e Processual Penal; Pós-Graduado em Docência Superior; Especialista em Direito Militar; Graduado em Ciências Jurídicas e Sociais (Universidade Federal do Rio de Janeiro).

Autor dos livros “Assédio Moral no Ambiente de Trabalho” e “Estudos Criminológicos sobre a Violência Psicológica” e de capítulos de diversos livros (Assédio moral e organizacional – Novas Modulações do Sofrimento Psíquico nas Empresas Contemporâneas; Dos riscos à criminalidade; assédio moral e dano moral no trabalho).

Diversas autoridades de Dourados e região estiveram presentes no evento – Foto: Adilson Domingos

De acordo com o Juiz, assédio não existe apenas nas instituições militares, mas em vários órgãos existe o assédio as mulheres, já que a maioria dos lugares ainda são compostas por homens, isso não significa que apenas as mulheres sofrem o assédio mas os homens também.

Mas o assédio não se caracteriza apenas por um ato que acontece apenas uma vez, ele vem de um sucessão de atos repetitivos o que leva a uma pessoa ao constrangimento, tendo em vista que para um homem pode ser apenas uma brincadeira mais para a mulher é assédio, podendo ser moral e muitas das vezes sexual.

ASSÉDIO MORAL

“-se Assédio Moral a exposição dos trabalhadores a circunstâncias humilhantes, degradantes e constrangedoras, repetitivas e prolongadas durante a jornada de trabalho e no exercício de suas funções”.

ASSÉDIO SEXUAL

“O assédio sexual não se confunde com o assédio moral. No assédio sexual o constrangimento é dirigido exclusivamente à obtenção de vantagem ou favorecimento sexual”.

No evento foram distribuídos questionários aos participantes para fazerem um levantamento de como é o assédio dentro das instituições, no questionário os presentes puderam relatar casos que ocorreram e em breve serão divulgados os resultados da pesquisa.

O público que compareceu acompanhou a palestra atentamente – Foto: Adilson Domingos

Fonte: Plantão do MS

Comments

comments

Publicidade de Exemplo

Sobre administrador

Veja Também