Home / Destaque / Empresas de caçambas de entulhos não cumprem a legislação e serão penalizadas

Empresas de caçambas de entulhos não cumprem a legislação e serão penalizadas

Jovem bateu a moto em caçamba mal sinalizada e quebrou a perna.

A Agência Municipal de Transporte e Trânsito (AGETRAN) de Dourados vai autuar as empresas especializadas em locação de caçambas para a coleta de entulhos que não estão cumprindo a legislação e prejudicam o tráfego nas ruas da cidade.

A informação é do diretor da AGETRAN, Carlos Fábio Serlhost dos Santos por causa dos acidentes que estão ocorrendo por causa da falta de sinalização das caçambas que muitas vezes são colocadas de forma irregular.

Na manhã de hoje Diego Henrique Mirada Souza, de 23 anos, funcionário de uma empresa de monitoramento e alertas acabou batendo sua moto numa caçamba de entulho colocada de forma irregular na esquina das ruas Joaquim Alves Taveira e Mato Grosso.

Diego foi parar no pronto socorro com a perna e joelho quebrados além de várias escoriações pelo corpo. Ele tinha acabado de sair do trabalho e ia para a casa do seu pai quando por volta das 07h acabou batendo na caçamba.

A Rua Joaquim Alves Taveira tem apenas seis metros de largura e os adesivos refletivos estavam em mau estado de conservação. O encanador Ezael Mamede, pai de Diego disse que vai denunciar a empresa nos órgãos competentes para que não as caçambas irregulares não provoquem mais vítimas.

Carlos Fábio afirmou que as empresas de locação de caçambas devem cumprir a Lei 3494 de 21 de novembro de 2011 que instituiu a Política Municipal de Resíduos Sólidos que incluiu o Sistema de Gestão Sustentável de Resíduos da Construção Civil.

O diretor da AGETRAN lembrou que a regulação desta lei foi feita através do decreto 497 de nove de dezembro de 2011. Conforme este decreto, segundo Carlos Fábio, as empresas devem instalar suas caçambas com uma distância mínima de dez metros das esquinas e de ponto de ônibus.

Além disso, as caçambas, segundo o decreto, devem ficar afastadas de 30 a 50 centímetros do meio fio e distantes no mínimo dois metros dos bueiros e bocas de lobos. Grande parte das empresas não está cumprindo estes requisitos do decreto e podem ser penalizadas.

Midiamax – Nicanor Coelho, de Dourados

Comments

comments

Publicidade de Exemplo

Veja Também