Home / Destaque / Após manifestação, agentes penitenciários confirmam paralisação para o dia 24

Após manifestação, agentes penitenciários confirmam paralisação para o dia 24

A paralisação acontecerá em um domingo de visita nos presídios de Mato Grosso do Sul

Após manifestação, agentes penitenciários confirmam paralisação para o dia 24

Gritos e orações marcaram a manifestação do Agentes Penitenciários do Estado na tarde de terça-feira (12) em frente a  Governadoria – no Parque do Poderes. Durante o ato, de acordo com o presidente do Sinsap (Sindicato dos Servidores da Administração Penitenciária de Mato Grosso do Sul), André Luiz Santiago, a categoria decidiu que vai paralisar no dia 24 de setembro.

A paralisação está marcada para um domingo de visitas os presídios de Mato Grosso do Sul. A data também antecede o Dia do Servidor Público Penitenciário do Mato Grosso do Sul, comemorado no dia  25 de setembro. A data faz referência ao dia que foi criada a carreira de segurança penitenciária, dentro do Poder Executivo, pela Lei 2518/2002.

Ainda de acordo com Santiago, a classe pede mais valorização aos trabalhadores, além de uma atitude do governo em relação as ameaças e atentados que vem ocorrendo contra os agentes. Segundo ele, em Mato Grosso do Sul existem 1.600 agentes para uma população carcerária de 15 mil presos, uma média de 1 para 66. O CNPCP (Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária), determina que esse número seja de 1 agente para cada 5 detentos, número muito distante da realidade do Estado. Ainda de acordo com André, este ano foram preenchidas 435 vagas, mas ainda falta preencher 91.

Atentados

No ano passado o agente, Enderson Antonio Bogas Severi, 34, de Naviraí, levou quatro tiros enquanto conduzia sua moto. No início deste mês outro agente foi espancado em sua casa na cidade de Coxim. Conforme o dirigente do Sinsap essas ações  são ordenadas pelo PCC.

Outro caso, que aconteceu no ano passado, também mostra que os trabalhadores da classe estão expostos aos riscos dos criminosos. Em abril de 2016 no Presídio de Segurança Máxima da Capital cinco agentes foram  envenenados durante o café da manhã feitos por dois detentos.

JD1Notícias

Comments

comments

Publicidade de Exemplo

Veja Também